domingo, 4 de dezembro de 2011

Neuróticos anônimos..


Há uma mulher invisível gargalhando na janela do meu apartamento

Mas minha dor de cabeça não me deixa dormir

Então eu começo a ler um livro e tenho sono

Exausto entrego o peso do pescoço ao travesseiro

A sonolência dorme e me deixa aqui

Solitário

Nenhum comentário: