sábado, 29 de outubro de 2011

Desconforto..

a diferença
entre o silêncio tranquilizador
e aquele que encomoda
é aquilo que os precede.


"..e, à medida que se aproximavam,
seus silêncios ficavam mais longos.
Era como se não estivessem mais caminhando juntos.
O rapaz não encontrava nada para dizer
que pudesse convencê-la,
apesar da grande tristeza que sentia de vê-la voltando..
Seu coração estava despedaçado,
nada tinha a oferecer se não uma existência mísera e fuga,
uma noite sem amanhã,
se a bala de algum soldado lhe varasse a cabeça.
Talvez mesmo fosse mais sensato
não procurar novos sofrimentos
E assim reconduziu-se a casa, de cabeça baixa,
e não fez um gesto de protesto.."

Germinal - E. Zola - 1ª Edição - Ed. Abril, Rj - 1972. Pág. 424-425

Nenhum comentário: