sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Insanidade imunda

"Então aff sei lá hj tava conversando com um amigo e vi que realmente hj a cena gótica está impregnada da herança dos trevosos. hj se discute mais sobre a banda q é melhor do que como o cara ve o mundo, sobre a própria vida e sobre o que acontece no mundo. É mais importante a cueca de determinado vocalista em determinado show do que como fazer para que essa cidade saia do limbo, tipo temos uma cidade dividida em duas partes os muito ricos que moram em condomínios fechados perto do igapó ou atrás do shopping e os pobres no cinco conjuntos. Aff vc vai em uma festa onde que o assunto mais importante é que fulano morreu, outra ta gravida, outro passou no camargo ou programas desse tipo. Aff sinto nojo dessa situação, sinto nojo de pessoas que veem no gótico desculpa para dizerem q são mal amados que a vida deles é uma droga pq eles queriam ter comprado aquele celular. Das pessoas que vivem em suas casas trancadas com seus computadores que nunca sequer irão curtir um final de tarde. Isso não é ser gótico é só ser um rockeiro que ouve música gótica ser gótico é baseado na visão de mundo que vc carrega. O que vc ve no mundo e na sociedade que vc não concorda e fará o seu melhor para não ser/fazer igual."

"Isso é uma subcultura/contracultura."

"É fazer o que a cultura e a sociedade oficial não faz."

"Pq senão são mais um na multidão, mais uma maquina sem sentimentos que só serve para trabalhar estudar dormir e cumprir regras."


------------------


Esse texto foi postado por Mikael na Comunidade do orkut Underground Londrina. Acho que sem querer o autor acabou cutucando muito mais do que a cena underground da cidade, mas a forma de ver e agir de muitas pessoas em nossos dias. Recomendo a leitura. A proposta: fugir um pouco dos autores consagrados ou intelectuais reconhecidos e olhar para o nosso umbigo..

Nenhum comentário: