quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Eu sei o que você fez no verão passado..

Requião!

Mais uma velharia que achei e vou desenterrar aqui. Essa é apenas a transcrição de um panfleto que tenho impresso e, pelo que consta, foi publicado no dia 27/09/2005 na UNIOESTE - Universidade Estadual Oeste do Paraná. Eu participei desse ato que relata o panfleto e, por mais absurdo que pareça ser, sou testemunha que tudo realmente ocorreu:

DCE – UNIOESTE INFORMA:

Estudantes e trabalhadores em defesa da Universidade Pública!

Cerca de 1000 estudantes e trabalhadores estiveram em Curitiba, na última quarta-feira dia 21 de setembro de 2005, lutando contra os corruptos e os corruptores, contra a política econômica adotada pelo governo federal e contra as reformas neoliberais defendidas e implementadas pelos governos federal e estadual. Especificamente estiveram lutando contra esse direcionamento político que enxuga cada vez mais nossos direitos e os serviços públicos para suprir os grandes capitalistas e pagar da dívida externa aos imperialistas. Participaram do ato, trabalhadores e estudantes, das universidades: UEL, UEM, UEPG, UNICENTRO, UNIOESTE e UFPR.

Requião OFENDE os manifestantes e põe população em risco!

Após um arrastão pelas salas da UFPR os participantes concentraram-se na praça S. Andrade e, em seguida, marcharam para o palácio do Iguaçu. Durante esse trajeto, além da animação dos manifestantes, destacamos o apoio da população com chuva de papel picados e buzinaços. Ao chegar no Palácio do Iguaçu o carro de som foi posicionado e iniciou-se a fala das entidades participantes para finalizar o ato, porém, para surpresa de todos Requião saiu de seu palácio para “conversar” com um grupo de famílias rurais que o aguardava. Surpresos com a presença do governador, e extremamente indignados, todos protestavam e ele respondia com mentiras e ofensas, desfilando mais uma vez seu infeliz veneno, e tentando jogar ainda os trabalhadores rurais contra os demais ao dizer: “E agora vocês que são trabalhadores de verdade com as mãos calejadas vamos fazer um acordo: expulsem esses baderneiros com a força de suas bandeiras”*, por sorte o jogo sujo do governador não funcionou e apesar da pequena confusão, que pôs em risco os presentes, os trabalhadores rurais cederam espaço para a luta em defesa do Ensino Superior, obrigando Requião, covardemente, a se trancar em seu palácio, ouvindo os manifestantes que gritavam “Facista! Facista!”, sem explicar o porquê dessa repulsa à educação.

O DCE repudia veementemente esse governo porque além de manter a opção política de PRIVATIZAR a UNIVERSIDADE PÚBLICA e investir nas privadas, opção que no Governo Lerner foi responsável pela greve de 6 meses, ainda se orgulha de sua ignorância ao se referir aos estudantes e trabalhadores que lutavam pelos seus direitos dessa forma, veja o que Requião pensa sobre a Universidade Pública:

“Esses palhaços com narizes de palhaços engulam seus apitos”

“Esses vagabundos não valem o que comem” - Baseado em que o governador atribui valores?

“Quem usa óculos escuros não é homem”

“Filhinhos de papai que nunca trabalharam” - Não trabalhamos? Não será ele o maior filhinho de papai dessa história?

“O leite desenvolve os Neurônios” - Tentando justificar a ausência de investimentos na universidade pública com um programa assistencialista de distribuição de leite nas escolas primárias, como se uma coisa resolvesse a outra.

“Moleques desinformados” - Depois das falas acima fica óbvio quem está desinformado.

Você sabia?:

• O Estado do Paraná investe 40 x mais na clínica de Fisio da Fag do que na da UNIOESTE.

• Nos últimos anos a arrecadação do Paraná triplicou mas os investimentos em educação superior pública caíram 48%.


* Todos os trabalhadores rurais seguravam bandeiras do Estado do Paraná e bonés com a cor do estado.

2 comentários:

JPM disse...

Olá,

Lá como cá, ontem como hoje...mudam as moscas e seus mosqueteiros porém, a cacaca continua a mesma.

Saúde e felicidade.
JPMetz

Lucas disse...

rs... verdade : ) boa analogia