segunda-feira, 26 de abril de 2010

O Samba do Operário


Se o operário soubesse
Reconhecer o valor que tem seu dia
Por certo que valeria
Duas vezes mais o seu salário

Mas como não quer reconhecer
É ele escravo sem ser
De qualquer usurário

Abafa-se a voz do oprimido
Com a dor e o gemido
Não se pode desabafar

Trabalho feito por minha mão
Só encontrei exploração
Em todo lugar

Cartola.



2 comentários:

Luara Lua disse...

Cartola é muito bom. E seu blog também! Você já me ajudou a cozinhar.. :D

Lucas disse...

Olá Luara! aé? rs.. curioso para saber qual receita vc aproveitou daqui. Mas que bom! Obrigado pelas visitas e por deixar o recado!! Quero me animar a postar mais coisas mesmo e esses comentários me animam. : )