sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

O discurso autonomista, das primeiras edições, apresenta-se hoje como relíquia?

O Fórum Social Mundial foi concebido por partidos de esquerda como um espaço de reinvenção e transformação social ou como um mero atalho para dominar o estado?


Hoje, 9 anos depois da sua primeira edição a resposta parece ser clara. Com a ascensão ao poder dos partidos ditos de esquerda, o que não significou a adoção extensiva e prática de políticas públicas e sociais realmente de esquerda: ou seja maior participação popular nas decisões políticas, maior distribuição de terras e meios de produção, mais investimentos em serviços públicos e em sua autonomia, etc. O desmonte dos princípios e da estrutura que animavam as primeiras versões do FSM agora foi escancarada no site deles mesmo.

Em uma carta entitulada: "O discurso autonomista, das primeiras edições, apresenta-se hoje como relíquia" o jornalista Breno Altman diz com todas as letras que com a ascensão de partidos de esquerda ao poder já não tem mais sentido manter uma estrutura independente, horizontal e autônoma no FSM.

Quer dizer que quando a esquerda era oposição havia interesse nessa estrutura para posar de esquerda democrática e escancarar críticas aos governos? Hoje, pelo visto, é mais o importante defendê-los do que construir criticamente alternativas ao sistema atual? Teria sido o fórum social mundial apenas uma tentavida de manipular grande parte dos movimentos sociais autônomos em nome de um programa de dominação?

Vejam a carta: http://fsm10.procempa.com.br/wordpress/?p=720

----

Na minha humilde opinião não é nem questão de rachar ou se alinhar com a essa "esquerda" institucional, com os governos. Mas sim a necessidade de defender a liberdade de expressão, o poder popular, a nossa capacidade de criar alternativas autônomas e independentes.

Me parece que um Fórum Social Mundial paralelo é mais fundamental do que nunca. Ativistas em geral, Galera do CMI, FAG, COB. Principalmente de Porto Alegre. Qual a opinião de vocês sobre isso?

Obs.:Parece que o fórum já é em janeiro agora, entre os dias 23 e 29? Não haverá tempo para organizar nada. Ao menos, fica aqui registrada a crítica.

2 comentários:

koisarada disse...

Cara, tem alguns grupos reunindo por aqui,com proposta de atividade paralela, e eu sei que a Resistencia Popular se reune esse final de semana.
Mas o que acontece com o FSM hoje é uma constatação do real interesse dos organizadores.
Agora o que esse malandro sustenta de não haver nescessidade de autonomia no Fórum, na verdade é querer tapar o sol com a peneira.
E se a cada ano ele se esvazia, é pq quem queria mudar algo de fato, percebeu q o FSM não era o espaço.

Anônimo disse...

mandou bem. a burocratização e centralização acabou com o fórum social, já não há perspectiva transpformadora. veja: movimentos sociais criticam o FSM: http://www.ciranda.net/spip/article3657.html