quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Michael Moore rompe com Obama


Do Obama era óbvio, mas pelo ou menos ele rompeu agora. Enquanto a maioria que se vende segue assim até a morte. Mas vai saber, talvez apenas não pagaram o que Moore passou a exigir dada a pressão interna nos EUA rs..

Mas isso não importa: Agora só falta romper com a Hillary, com a falsa-democracia e os burgueses, arrancar essa bandeira dos estados unidos do site e virar anarquista.

Um dia ele aprende : p


*** Brincadeiras a parte: Michael Moore, que fez campanha pró-obama, publicou carta em seu site e rompeu definitivamente com o presidente: http://www.michaelmoore.com/

** Fator determinante pode ter sido que Obama segue todas as políticas de "Busch", entre aspas pois fica claro que há algo maior por trás das marionetes, e agora está enviando mais 30 mil soldados para o Afeganistão.

* Espero que essas coisas sirvam de lição para os brasileiros que seguiram a onda da grande mídia e ficaram esperançosos com o "grande" Obama.

---
A esperança no parlamentarismo submete e pressupõe a falta de esperança, tesão e capacidade nos movimentos autônomos, populares e libertários. A consequencia é a real inatividade política, o desperdício de forças e energias em atividades indiretas, não-transformadoras, e o parasitismo partidário. O efeito final é a legitimação da estrutura de dominação, a manutenção do status-quo e a derrota final a curto, médio ou longo prazo de todas as iniciativas e potencialidades emancipatórias. O motivo pode ser o oportunismo capitalizador, a opressão sistemática as perspectivas de luta autonomas ou simplesmente a falta de compreensão histórica dos indivídos e coletivos envolvidos no processo todo.
---

2 comentários:

rafael disse...

Demoraram para ver que não tem saída nesse negócio de estado, parlamento, etc. O povo se ilude fácil, fácil.
falou

Lucas disse...

grande honra tua visita no meu blog. curto teus desenhos. um abraço!