quinta-feira, 14 de maio de 2009

Nazismo na universidade Estadual de Londrina?

Ontem, ao me dirigir até a biblioteca setorial, próxima ao CECA na UEL, ví com duas cartas bem curiosas publicadas no mural, uma ao lado da outra. A primeira denunciava a movimentação de um grupo nazista no curso de História da Universidade Estadual de Londrina, seriam: "irresponsáveis com aquilo que carregam no peito". A segunda, respondia a primeira e ampliava a crítica dela ao afirmar que não basta apenas refutar o nazismo, mas é preciso também criticar outras formas de manifestações políticas totalitárias.

Até agora não ví o tal grupo e embora hoje seja um erro sensacionalizar a real influência nazista no estado do Paraná, o equívoco maior seria ignorar essa presença. Dois fatos recentes me fizeram pensar: No dia 02 de maio um estudante teria sido preso em Londrina por difundir o nazismo; nessa mesma data, em Curitiba, a polícia prendeu seis suspeitos de matar um casal nazista em uma festa Nazi em Curitiba, o motivo seria disputa de poder interno no grupo. Uma televisão e alguns jornais chegaram a afirmar que esse grupo tinha planos práticos para se infiltrar na polícia e política paranaense como forma de ampliar seu poder. E agora, mais essa polêmica na Universidade Estadual de Londrina?

Vejam as cartas:

Primeira carta:
Assinada por: "um ahoramágico."

Segunda Carta:
Assinada por: R. B.

Penso que esses são os indícios suficientes para que o nazismo no Paraná seja estudado com atenção. Esse estudo poderia nos ajudar a compreender melhor como esses indivíduos e grupos tem se difundido e saber o tamanho real de suas influências. No ano passado a AIT (organização anarcosindicalista internacional) alertava para o crescimento do nazismo e facismo ao redor do mundo e sugeria a criação de pólos de resistência e conscientização. Enquanto na Europa a constituição de grupos anti-nazistas/anti-facistas é comum, aqui, essa tarefa ainda fica relegada a indivíduos geralmente isolados. Será essa a melhor estratégia para o momento histórico que vivemos? E o que acharam do fato e das cartas?

9 comentários:

Lucas De Large disse...

Velho, eu não sei se tem ligação... mas eu sei que rola um grupo aqui em Londrina que prega um tal de Londrina para os londrinenses, curtem OI, são religiosos e tem essas treta de careca... mais um bando de babaca como tem em muitos lugares do sudeste e sul do país...

Lucas Godoy disse...

skinhead, oi e nazi são coisas diferentes sim, ao contrário do que muita gente pensa... Não conheço esse pessoal que você falou, mas pelo jeito eles são mais da linha dos carecas nacionalistas mesmo. geralmente não se alinham com os nazis. Mas não sei.

Carol Daemon disse...

Numa boa, eu torço pelo separatismo. A região não é autosuficiente, toda a produção agrícola é subsidiada pelo governo, as exportações de artigos de couro facilitadas e tampouco é um polo industrial (como SP) ou centro de conversão turística (como NE).
Em menos de 1 ano, a região teria secado suas reservas financeiras mas não teria mais um BNDES nem BB para pedir, e sim o FMI...
Iam voltar com o rabinho entre as pernas (hehehehehe)

Lucas disse...

aehueheau.. Carol do mal rs..

Carol Daemon disse...

Fala sério... xenofobia num país totalmente mestiço é coisa de babaca, se for fazer um exame genético, não sobra um "raça pura".

Inã Sagaz disse...

É triste e altamente lamentável que isso ainda ocorra. Algo que deve ser combatido com rigidez por toda a sociedade. Hoje e sempre!

No mais, um ótimo post para concientizar o pessoa...

Abraços!!!

Anônimo disse...

toda história tem os dois lados,. procurem estudar o outro lado . o mundo vive uma tremenda enganasão. no parana existem muitos alemães, vcs como estudantes procurem a verdade nestas pessoas , parem de se enganar!!! . a verdade tem que vir atona. www.valhalla88.com ass: henry hamold

Anônimo disse...

Viva Israel e a liberdade de pensar!

Evenu Shalom Aleihem!

Todo Nazista é um incompetente nato com medo de viver do suor de seu trabalho, frangas nazistas.

Sou jovem, trabalhador, pobre, estudante de História SOCIALISTA e JUDEU graças a D'US!

Meu avô fez parte da aviação da FEB que detonou os merdas de nazistas na Itália.

Viva o Brasil, viva Israel!

Viva o mundo livre e a liberdade de expressão!

Lucas disse...

Hamold, que outro lado? explique para nós, esse é um espaço livre. Chega de se esconder Tem muitos alemães no sul do país sim é verdade, conheço alguns mas nenhum dos que conheço é nazista. Assim como o grande Friedrich Kniestedt que era alemão e anarquista. Não somos contra o povo alemão, mas sim contra o nazismo e as distorções criadas por hitler..