sábado, 24 de janeiro de 2009

O Curto Verão da Anarquia

------------


Buenas! Após sobreviver à um turbilhão de transformações pessoais, cá estou novamente. Até a "república" vida operária mudou de lar. Dessa nova casa velha aproveito para abrir uma seção para falar sobre os livros que lí ou estou lendo. Um abraço a tod@s @s amig@s que dão alguma vida à este espaço virtual!


------------
Esses dias terminei de ler..
"O curto verão da anarquia".


É um "romance" histórico apaixonante e muito louco, rs... Lê-lo é antes de tudo tomar partido, fazer escolhas, e justamente pela diversidade e ausência de idealismo absoluto ou busca da verdade, foi o texto que melhor me fez entender melhor o "clima" da revolução espanhola (ou guerra civil espanhola).

Criado por H. M. Enzenberger com base em depoimentos colhidos sobre o lendário anarquista espanhol Buenaventura Durruti o livro não pode enquadrado como literatura, pois não é uma criação individual ou poética ou fictícia. Entretanto, também não é apenas um documento histórico ou jornalístico, pois os relatos apresentados podem ter sido em parte, ou totalmente, fantasiados pelos seus autores. Cabe ao leitor entender e posicionar-se.

Agradeço em especial a minha amiga/irmã F. de Floripa por ter me presenteado com esse livro! o/ \o~