quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Software Livre

Universidade pública,
"gratuita" e de qualidade

só é possível com Software Livre

Software livre é um programa de computador que garante ao usuário algumas liberdades básicas: a de ser utilizado, copiado, estudado e até alterado e distribuído de forma irrestrita. Dessa forma, aqueles que utilizam e defendem o software livre baseiam suas relações em princípios solidariedade e compartilhamento do saber. A universidade pública, em princípio, funciona da mesma forma, ela se torna pública, gratuita e de qualidade ao permitir o acesso, permanecer autônoma perante governos e corporações e criar condições para que o conhecimento seja produzido e difundido. E isso só é possível com o Software Livre. Enquanto o Software Proprietário(não-livre) e a pirataria auxiliam a manter o monopópio de programas de computador, empurram os usuários para a marginalidade e criam cidadões dependentes, o Software Livre fortalece a solidariedade e a economia local ao aproximar os usuários e garantir que a renda investida em um sistema computacional permaneça em circulação e não “morra” em contas extrangeiras. Isso também é possível pois ele não é necessáriamente um software gratuito e, quando gratuito, organizações podem explorá-lo comercialmente oferecendo serviços de desenvolvimento, manutenção e suporte. Mais que uma bela utopia, o Software Livre se materializou na última década como uma alternativa real ao monopólio de software que estava se consolidando em torno de algumas empresas e a exclusão digital. Hoje já é possível realizar desde as atividades mais simples, como acessar a internet e ler email´s, até as mais complexas, como produzir animações tridimensionais em alta qualidade em software livre. Então porque não usá-lo? Mais que isso: é preciso incentivar sua difusão pelo apoio aos grupos de usuários, criação de programas, organização de eventos relativos ao tema e capacitação dos usuários.


Maiores informações em:
Wikipedia - Software Livre

* Esse texto me foi solicitado pela galera do campo "Barricadas",(muitos são integreantes do PSOL), que estão construindo uma tese para o congresso do DCE-UEL.

Um comentário:

V.H. de A. Barbosa disse...

Rá.

Achei o blog de vocês através do blogblogs. Legal, gostei, sou de Londrina também. Só estou com medo de comentar mais porque não sei se sou burguês demais para vosso conceito hehe.

Como funciona essa coisa de república operária auto-gerida? =]

Abraços